• Alex Fraga

Crítica – Izabelê Sovernigo, uma “camaleoa” que canta e encanta !


As suas tatuagens já dizem a atitude dessa cantora performática e encantadora de Bonito (MS), Izabelê Sovernigo. Uma artista ímpar que a vi no palco pela primeira vez em uma apresentação na Flib – Feira Literária de Bonito. Ela é uma espécie de camaleão: a cada dia exibe cores, realças sempre pela emoção do dia. Essa menina de Miranda (MS) e que adotou a cidade de Bonito, na realidade necessita de um maior espaço para divulgar a sua arte de cantar. Ela é daquelas cantoras que chamam a atenção não somente pelo seu visual exótico, mas principalmente porque tem a preocupação de cantar bem e passar uma mensagem direta sobre seu jeito de viver a vida em um palco, que é sua verdadeira casa. O rock é a alma dessa bela artista que solta sua voz como ninguém em canções como Californication, Scar Tissue, Come Together, Roadhouse blues, I Feel Like a Woman, Spending My Time, Wake Me When Its Over, I Love Rock n Roll, You Oughta Know ou mesmo a brasileiríssima “Admirável Chip Novo”. Cada como ninguém as eternas “I Will Survive” misturando com “Billie Jean” e “Dont Let Me Down”. No entanto nunca esquece às canções nacionais como “Tempo perdido”, “Por Onde Andei”, “Flores”, “Pro Dia Nascer Feliz”, “Pescador de Ilusões”, entre outras que estão na mente daqueles que gostam de boa música. Acredito que quando abrir definitivamente a temporada de música pós-pandemia, bares e locais como a própria Morada dos Baís, deveriam contratar essa artista para que ela possa mostrar seu potencial aos campo-grandenses. Voz e atitude ela tem e muito. Que os órgãos culturais olhem com carinho sobre o trabalho dela. Como Millôr Fernandes diz: “O poder é o camaleão ao contrário: todos tomam a sua cor” e eu admiro muito as cores e o canto de Izabelê Sovenigo. Vale a pena ouvir e sentir seu canto!




390 views0 comments

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W