• Alex Fraga

Evento - Festival do Chamamé tem abertura nesta quarta-feira

A abertura oficial do 3º Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul, integração entre Brasil, Paraguai e Argentina, tem início nesta quarta-feira (9). O evento de abertura acontece na Praça do Rádio, a partir de 16h 55min, com os shows dos grupos Laço de Ouro, Zíngaro e do Barbaré - o Musical dos Botecos, e o funcionamento da Feira Gastronômica e de Artesanato Regional dos três países. A partir de 20 horas, com a benção do arcebispo metropolitano de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, se dará a abertura oficial do festival, precedido dos shows do argentino Santhiago Rios em homenagem a Zé Corrêa; Jazmin del Paraguay e de Las Guitarras de Curuzu, da Argentina. As apresentações do dia 10, quinta-feira, ficam por conta do Mainumby Arte Ballet, de Corrientes Capital/Argentina, dirigido pelo professor Juan Calors Godoy, Santhyago Rios de Buenos Aires /Argentina, homenageando Zé Corrêa, da cantora Jazmin del Paraguay (Asunción), e encerrando a noite com o Grupo Las Guitarras de Curuzú - Curuzú Cuatiá/Argentina. Mato Grosso do Sul será representado por Paulo & Sérgio Arguelo (instrumentistas), Fábio Kaida y su Harpa, Castelo, David Júnior, Marozane, Rivelino Jatobá, Grupo Zíngaro, Grupo Laço de Ouro, Nara Laydy, Aldo Colman, Alcir Rodrigues, Grupo Desparramo: Rivair e Rivamar, Jakeline Sanfoneira, Gabriél Flores, Caio Escobar, Musical Barbaré, Maninho Rocha, Pedrinho Cantero & Grupo (Fátima do Sul, MS), Maninho Rocha, Roberto Rech Filho e ainda pelos grupos de dança “Baila Comigo” - AABB, Grupo de Dança “Hiyokena kipa'e – Dança da Ema”, da Aldeia Limão Verde de Aquidauana/MS, Grupo de Dança Campos de Vacaria do CTG da cidade de Sidrolândia/MS, e da cidade de Presidente Prudente (SP), Cida Ayla y Grupo.

A Província de Corrientes, Corrientes Capital/Argentina estará representada por: Grupo Fuelles Correntinos, Mainumby Arte Ballet dirigido pelo professor Juan Carlos Godoy, Los Caminantes del Gaúcho Gil, Vicky Sanches “La Princesita del Chamamé”, Grupo Avareko; da cidade de Ituzaingo, Amadeo Campo y Trio; da cidade de Curuzú Cutiá, Las Guitarras de Curuzú; de San Roque, Maestro Cesar Frette:Trio, Pareja Nacional do Chamamé “B”: Valentina Galarza e Matias Gonzalez e de Buenos Aires o maestro Santhyado Rios y Grupo e ainda do artesão, Gestor Cultural e Ourives (orfebre) Ricardo Gonzalez, cooordenador do 3º Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul na Argentina e chefe da Delegação de Corrientes que estará em Campo Grande com mais de 50 pessoas.


Pela Província de Entre Rios, cidade de Federal/Argentina, estarão se apresentando o maestro Pajarito Silvestre, que será o grande homenageado do festival, recebendo o titulo de visitante ilustre, concedido pela Câmara Municipal de Campo Grande, Pajarito se apresenta com seu grupo Enramada. Ainda da Província de Entre Rios, cidade de Paraná/Argentina, teremos a participação de Luis Farías y Grupo vencedor do Concurso de Novos Valores da 44ª Edição do Festival Nacional del Chamamé/2019, o segundo festival de chamamé mais antigo da Argentina, ficando atrás somente do festival tradicional da cidade de Mburucuyá.


A Província de Formosa/Argentina estará representada pela Agrupación de Danzas - “ Dazarte”, de Formosa Capital, com 60 integrantes. O grupo estará apresentando danças de Chacarera, Triunfo y Escondido, Fantasía de Bombos, Zamba, Chamamé, e encerrando a apresentação com Malambo. O grupo Danzarte é dirigido pelo Professor Lucas Corvalán e da Contadora Adelaida Ledesma.


O Paraguay será representado por Teresita Velloso (Assunción/Paraguay), Jazmin del Paraguay (Pedro Juan Caballero), Escuelas de Harpas y Guitarras (Pedro Juan Caballero), Maestro Felipin y Grupo Eirusú (Cel. Oviedo); e pelo Grupo Municipal de Danzas Piribebuy Jeroky (da cidade de Piribebuy), Escuela de Danza “Bado Jeroky” (Capitán Bado) e Ballet David Sanchez (Pedro Juan Caballero/Paraguay).

A Feira Gastronômica da Fronteira reunirá no ambiente do festival, pratos da comida regional sob a coordenação de profissionais como chefes de cozinha e nutricionistas. Cada um terá seu espaço exclusivo no local do evento para comercialização. O objetivo é oferecer aos participantes do festival uma das mais fortes expressões culturais da região, um cardápio com iguarias tipo tereré, mate, sopa paraguaia, chipa, sarravulho, saltenha, empanadas; comida de comitiva: arroz carreteiro, feijão gordo, macarrão tropeiro com mandioca, entre outros pratos da culinária sul-mato-grossense. O artesanato paraguaio estará representado pelo artesão Adrian Morinigo, da capital paraguaya com seus produtos como: Ao Po'i (Vestidos, Blusas, camisas, chombas, manteles), Encaje jú (blusas y m

anteles), carpetas, pollera y blusa de Ñanduti, guampas para tereré e o nosso artesanato regional.

83 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W