• Alex Fraga

Poesia - "Quarentena" no olhar de Hugo Carneiro

O cantor e compositor Hugo Carneiro, da Banda Haiwanna, em época de temor e isolamento, escreveu "Quarentena",!um poema para refletir !


Sirene, pânico e desinformação Agora proibiram o abraço e o aperto de mão Se isolar em casa, evitar aglomeração Dizem que é por um bem maior Mas como? Meu pai dizia: aperte a mão do homem olhe nos olhos Abrace seus amigos, beije-os minha mãe dizia

Você vai precisar deles um dia Aquele doutor estudado engravatado Disse pra não levar as mãos sujas pro rosto Ai que eu não entendo nada Quantas vezes vi meu avô, num cabo de enxada Com as mãos sujas limpando a testa suada Mas dizem que é por um bem maior Eu ainda desconfiado vou acatar Para que tudo volte ao seu lugar Porque passarinho enfurnado no ninho canta pra sua parceira conquistar.

1,232 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W